Faz Sentido

Sementeira fértil de Deus, de que somos os rebentos crescidos em direção à luz vital!

Bem-vindo ao Faz Sentido

Seminário Maior

NOTÍCIAS

A Teologia trabalha as fronteiras entre a fé, a razão e o seu estatuto resulta do cruzamento destes dois mundos, ajudando a evitar uma experiência de fé fechada em si mesmo e ao mesmo tempo constitui um alerta para todas as formas de pertença racional.

50 anos, 50 desafios

50 anos, 50 desafios

teologia

05 de Novembro de 2018

No passado dia 3 de novembro, a Faculdade de Teologia de Braga celebrou os seus 50 anos. Assim, a tarde deste dia, bem como a noite, foi passada em ambiente de festa.
            Nessa perspetiva, as comemorações dos 50 anos da Faculdade de Teologia iniciaram-se no Auditório Isidro Alves, onde tivemos a presença amiga e fraterna dos seguintes convidados: José Manuel Pereira de Almeida (Vice-reitor da UCP); Ana Jorge (reitora interina da Faculdade de Teologia); Professor Dr. António Abel Canavarro; Professor Dr. Luís Miguel Figueiredo Rodrigues (diretor da Faculdade de Teologia de Braga); Professor Dr. João Duque (Presidente do Centro Regional de Braga);  e ainda o Arcebispo Primaz, D. Jorge Ortiga.
            Ao longo de toda a sessão solene, foram vários os pontos a destacar. A diretora interina, Ana Jorge, destacou que “a comunidade académica da UCP deve ser capaz de ultrapassar as fragilidades humanas e estruturais” que encontramos no nosso quotidiano; assim, estas “fragilidades devem ser ocasiões para o rasgar e o alargar horizontes, de serviço e de cooperação”.
            Durante a sessão solene, o vice-reitor da UCP informou em primeira mão que a reitoria vai organizar um simpósio sobre S. Paulo VI, destacando que “a evocação da figura do Papa Paulo VI permitirá um trabalho interdisciplinar para o qual cada uma das perspetivas será imprescindível”. O Dr. José Manuel Almeida recuou 50 anos na história e comentou os primeiros dias da existência da Faculdade de Teologia. Depois de recordar as origens deste projeto, o vice-reitor salientou “a dimensão familiar” desta instituição, lembrando que todos os envolventes devem procurar fazer dela uma “comunidade viva”.
            O programa das comemorações do 50.º aniversário da Faculdade de Teologia incluiu a conferência do Dr. João Manuel Duque, intitulada “A Teologia como hermenêutica da fronteira” e dedicada ao professor Isidro Alves, antigo reitor da UCP entre 1996 e 2000. O Docente explicou que “a Teologia trabalha as fronteiras entre a fé, a razão e o seu estatuto resulta do cruzamento destes dois mundos”. Afirmou ainda que “a Teologia ajuda a evitar uma experiência de fé fechada em si mesmo e ao mesmo tempo constitui um alerta para todas as formas de pertença racional”.
            Para finalizar esta sessão, seguiram-se as palavras do Arcebispo Primaz D. Jorge Ortiga, que salientou que “a Faculdade de Teologia deve despertar e dar razões da fé”, evidenciando que “os jovens necessitam de uma proposta credível do humanismo”.
            No seguimento das comemorações, teve lugar, pelas 17h30, a eucaristia na Sé de Braga, presidida pelo Arcebispo Primaz, que, na mesma linha anterior, salientou que a Universidade Católica deve ajudar a “ensinar a arte da escuta como preâmbulo do amor cristão”, sublinhando que é este o trabalho que tem vindo a ser feito e será esta a linha a seguir. Na sua homilia, o Prelado começou por desejar que a UCP “colocasse os seus alunos no centro das suas preocupações, que os formasse integralmente e fosse capaz de solidificar os fundamentos da sua fé”. Assim, o Arcebispo de Braga defendeu que talvez seja este o momento de avançar para o tríptico da fé, razão e amor.

Bruno Lopes