Faz Sentido

Faz Sentido canalizarmos os nossos esforços a favor de um bem comum.

Bem-vindo ao Faz Sentido

Seminário Maior

NOTÍCIAS

A Imprevisibilidade das Formas

Retiro –Mosteiro Cisterciense Santa Maria de Oseira

A Imprevisibilidade das Formas

A Imprevisibilidade das Formas

Retiro Espiritual

15 de Setembro de 2019

O olhar, além de proporcionar a natural descodificação das formas, sente e pressente diversas outras realidades que, sem qualquer geometria, estruturam o ser pessoal e social de cada humano.

O cuidado pelo olhar, na base de uma purificação sensitiva, transparece, toca e revela o policromatismo das emoções, sentimentos e histórias que insuflam a vida de cada ser. Neste sentido, na possibilidade de um olhar dador de vida eesperança, direciona-se o mesmo numa orientação interna para que, na intimidade, cada história seja tocada sob o signo da transparência, numa crescente vitalidade que deseja ser mais e dar mais, como raiz de uma unidade pessoal única, que quer ser vida em abundância.

Neste contexto de vida, transparência e crescimento, o tempo de retiro espiritual dá lugar à voz de Deus, constante e realmente incarnada na realidade vital de cada um.

Este tempo favorável, sustentado pelo silêncio, não como mera ausência de palavras, mas como condição existencial de um coração inclinado que repousa no seio da paternidade divina,não se tratou, portanto, de um mero ato intelectual, masdeum momento de experiência de uma realidade vital que habita o interior, comosilêncio da Vida, enão uma vida de silêncio (Cf. Relatos de um peregrino russo).Esta condição itinerante de uma permanente peregrinação interiortorna ágil a disposição relacional de uma vida que, além de ser vivida, quer ser discernida e liberta dos limites aglutinadores de uma espiritualidade fundada na rigidez de espírito.


Dá-nos, Senhor, a precariedade de um coração que olha com intimidade.

Dá-nos a exigência de uma oração que não facilita a vida.

Dá-nos um olhar que se abre ao imprevisto e não se domestica

Dá-nos o saber da errância e a busca do insondável

Dá-nos a atenção pelo vazio,tomado pela inconsciência


Liberta-nos da vida fácil, das receitas e murmúrios

Liberta-nos da imediatez e idolatria dos passos mal andados

Liberta-nos da sede do previsível e do abuso das palavras


Promete-nos a chegada, no silêncio da tua morada.

Texto: Miguel Rodrigues, 6º ano; Fotos: Sérgio Araújo