Faz Sentido

É descobrir a grandeza do amor de Deus nos pequenos gestos de cada dia.

Bem-vindo ao Faz Sentido

Seminário Maior

NOTÍCIAS

"Durante o mês de setembro reabrem-se muitas portas: as portas da nossa casa, com o regresso das férias; as portas da empresa, com o retomar do trabalho; as portas da escola, com o novo ano letivo à vista. E o Seminário Conciliar de Braga não “exceção a esta regra”, pois também no passado dia 10 setembro escancarou as suas portas, para acolher os seminaristas que pela primeira vez ingressam nesta casa, para fazerem esta experiência de formação em comunidade, como também reabriu a suas portas para todos aqueles que já começaram a sua formação e continuam a ser perseverantes naquilo que Deus lhes pede."

Portas que se reabrem para a missão

Portas que se reabrem para a missão

Missão

19 de Setembro de 2018

Durante o mês de setembro reabrem-se muitas portas: as portas da nossa casa, com o regresso das férias; as portas da empresa, com o retomar do trabalho; as portas da escola, com o novo ano letivo à vista. E o Seminário Conciliar de Braga não “exceção a esta regra”, pois também no passado dia 10 setembro escancarou as suas portas, para acolher os seminaristas que pela primeira vez ingressam nesta casa, para fazerem esta experiência de formação em comunidade, como também reabriu a suas portas para todos aqueles que já começaram a sua formação e continuam a ser perseverantes naquilo que Deus lhes pede.

Neste sentido, um dos objetivos do projeto educativo do seminário é formar para a missão. Deste modo, o início de um novo ano, também é motivo de ação de graças por aqueles que no ano transato receberam o Sacramento da Ordem, tanto no grau do diaconado, como no grau do presbiterado.  A estes, o seminário abre as portas para a missão pastoral nas comunidades que lhes foram confiadas. Aí, como batizados, são chamados as ser fermento do Evangelho, despindo-se de toda a prepotência, vaidade e orgulho, tal como alertou, na Eucaristia, o Senhor Arcebispo D. Jorge Ortiga aos neossacerdotes e diáconos enviados em missão. Fazendo eco dos temas refletidos no simpósio do clero em Fátima, D. Jorge Ortiga sublinhou ainda um dos temas muito debatidos, deixando-o como desafio não só para os neossacerdotes e diáconos enviados, como para todos os seminaristas: a formação permanente do clero, “que não se esgota no tempo do seminário, nem nos primeiros anos de vida sacerdotal, mas que é uma formação contínua e permanente”.

Desafiados a sermos “aquilo que Deus quer que sejamos”, partimos em missão, levando connosco a arma do Evangelho, com o objetivo de abrimos a todas as pessoas as portas a Cristo de modo que, Ele seja o sentido da vida de todos e de cada um. Assim entendemos esta missão e assim queremos viver enquanto cristãos, continuando a construir a Igreja de Cristo em sabedoria e graça.

Desafiados a sermos “aquilo que Deus quer que sejamos”, partimos em missão, levando connosco a arma do Evangelho, com o objetivo de abrimos a todas as pessoas as portas a Cristo de modo que, Ele seja o sentido da vida de todos e de cada um. Assim entendemos esta missão e assim queremos viver enquanto cristãos, continuando a construir a Igreja de Cristo em sabedoria e graça.bdmDurante o mês de setembro reabrem-se muitas portas: as portas

da nossa casa, com o regresso

das férias; as portas da empresa, com o retomar do trabalho; as p

ortas da escola, com o novo ano

letivo à vista. E o Seminário Conciliar de Braga nã

o

exceção a esta regra

, pois também no

passado dia 10 setembro

es

cancarou as suas portas, para acolher os seminaristas que pel

a

primeira vez ingressam nesta casa, para fazerem esta experiê

ncia de formação em comunidade,

como também reabriu a suas portas para todos aqueles que já c

omeçaram a sua formação e

continuam a ser perseverantes naquilo que Deus lhes pede.

Neste sentido, um dos objetivos do projeto educativo do seminár

io é formar para a missão.

Deste modo, o início de um novo ano, també

m

é motivo de ação de graças por aqueles que no

ano transato receberam o Sacramento da Ordem, tanto no

grau do diaconado, como no grau do

presbiterado. A estes, o seminário abre as portas para a mi

ssão pastoral nas comunidades que

lhes foram confiadas. Aí, como batizados, são chamados as ser f

ermento do Evangelho,

despindo-se de toda a prepotência, vaidade e

or

gulho, tal como alertou, na Eucaristia, o Senhor

Arcebispo D. Jorge Ortiga aos neossacerdotes e diáconos enviados em

missão. Fazendo eco dos

temas refletidos no simpósio do clero em Fátima, D. Jorge Ort

iga sublinhou ainda um dos temas

muito debatidos, deixando-o como desafio não só para os neossacerdote

s e diáconos enviados,

como para todos os seminaristas: a formação permanente do clero

,

que não se esgota no tempo

do seminário, nem nos primeiros anos de vida sacerdotal, mas que

é uma formação contínua e

permanente

.

Desafiados a sermos

aquilo que Deus quer que sejamos

,

partimos em missão, levando

connosco a arma do Evangelho, com o objetivo de abrimos a todas as pe

ssoas as portas a Cristo

de modo que, Ele seja o sentido da vida de todos e de cada um. A

ssim entendemos esta missão e

assim queremos viver enquanto cristãos, continuando a construir a

Igreja de Cristo em sabedoria

e graça. o mês de setembro reabrem-se muitas portas: as portas

da nossa casa, com o regresso

das férias; as portas da empresa, com o retomar do trabalho; as p

ortas da escola, com o novo ano

letivo à vista. E o Seminário Conciliar de Braga nã

o

exceção a esta regra

, pois também no

passado dia 10 setembro

es

cancarou as suas portas, para acolher os seminaristas que pel

a

primeira vez ingressam nesta casa, para fazerem esta experiê

ncia de formação em comunidade,

como também reabriu a suas portas para todos aqueles que já c

omeçaram a sua formação e

continuam a ser perseverantes naquilo que Deus lhes pede.

Neste sentido, um dos objetivos do projeto educativo do seminár

io é formar para a missão.

Deste modo, o início de um novo ano, també

m

é motivo de ação de graças por aqueles que no

ano transato receberam o Sacramento da Ordem, tanto no

grau do diaconado, como no grau do

presbiterado. A estes, o seminário abre as portas para a mi

ssão pastoral nas comunidades que

lhes foram confiadas. Aí, como batizados, são chamados as ser f

ermento do Evangelho,

despindo-se de toda a prepotência, vaidade e

or

gulho, tal como alertou, na Eucaristia, o Senhor

Arcebispo D. Jorge Ortiga aos neossacerdotes e diáconos enviados em

missão. Fazendo eco dos

temas refletidos no simpósio do clero em Fátima, D. Jorge Ort

iga sublinhou ainda um dos temas

muito debatidos, deixando-o como desafio não só para os neossacerdote

s e diáconos enviados,

como para todos os seminaristas: a formação permanente do clero

,

que não se esgota no tempo

do seminário, nem nos primeiros anos de vida sacerdotal, mas que

é uma formação contínua e

permanente

.

Desafiados a sermos

aquilo que Deus quer que sejamos

,

partimos em missão, levando

connosco a arma do Evangelho, com o objetivo de abrimos a todas as pe

ssoas as portas a Cristo

de modo que, Ele seja o sentido da vida de todos e de cada um. A

ssim entendemos esta missão e

assim queremos viver enquanto cristãos, continuando a construir a

Igreja de Cristo em sabedoria

e graça. o mês de setembro reabrem-se muitas portas: as portas

da nossa casa, com o regresso

das férias; as portas da empresa, com o retomar do trabalho; as p

ortas da escola, com o novo ano

letivo à vista. E o Seminário Conciliar de Braga nã

o

exceção a esta regra

, pois também no

passado dia 10 setembro

es

cancarou as suas portas, para acolher os seminaristas que pel

a

primeira vez ingressam nesta casa, para fazerem esta experiê

ncia de formação em comunidade,

como também reabriu a suas portas para todos aqueles que já c

omeçaram a sua formação e

continuam a ser perseverantes naquilo que Deus lhes pede.

Neste sentido, um dos objetivos do projeto educativo do seminár

io é formar para a missão.

Deste modo, o início de um novo ano, també

m

é motivo de ação de graças por aqueles que no

ano transato receberam o Sacramento da Ordem, tanto no

grau do diaconado, como no grau do

presbiterado. A estes, o seminário abre as portas para a mi

ssão pastoral nas comunidades que

lhes foram confiadas. Aí, como batizados, são chamados as ser f

ermento do Evangelho,

Pe. Leonel Cunha